top of page

EVASÃO NÃO É O PROBLEMA

Atualizado: 31 de out. de 2023

Um olhar geral, a partir de dados oficiais do INEP, mostra que em 2018 o Brasil contou com o ingresso de aproximadamente 3,4 milhões de alunos na graduação. Considerando um tempo médio de quatro anos para a formação (e este é apenas um dos recortes possíveis), pode-se afirmar que a taxa de permanência destes aluno até 2021 foi de 38,5%, ou seja, dos alunos que ingressaram em 2018, mais de 60% não formaram em 2021. Isso não significa que eles evadiram do sistema educacional. Uma boa parte não iria se formar em apenas quatro anos por outros motivos, por exemplo, os ingressantes da graduação em Direito, curso integralizado em cinco anos. É razoável pensar que a evasão seja realmente menor, mas... não tão menor.


É bom poder organizar esses dados do INEP de forma rápida e flexível, pois assim podemos realizar inúmeras análises todos os dias. E podemos (devemos) fazer este tipo de análise também por curso.


Na gestão de instituições de educação superior é interessante pensar que cada curso opera a partir de um conjunto de variáveis que determinam os resultados. Diante de variáveis externas o trabalho será mitigar os impactos negativos, por exemplo, quando um aluno passa a residir em outra cidade. Neste caso, o resultado vai depender do interesse do aluno em continuar o relacionamento com a IES, mesmo sem ser matriculado. Quando as variáveis são internas é importante que uma intervenção da gestão se estabeleça pelo melhor entendimento do problema e a elaboração de planos de ações voltados (realmente) resolvê-los. Pode parecer óbvio, mas o que observamos na prática é que o resultado buscado nem sempre encontra-se vinculado ao problema identificado. Isso é algo comum.


Ao organizar a casa veremos que a evasão, entendida como um problema, limita as ações sobre um fenômeno que já ocorreu e que não controlamos (variável externa). Mas, s #educação e percebida como um resultado é possível colocar na equação um número considerável de variáveis internas que geram muitos problemas, sob os quais devemos agir para obter o resultado que queremos (reduzir a evasão).


Então a evasão não é uma variável e nem um problema. É um resultado de uma série de variáveis que geram inúmeros problemas. É preciso entender os problemas da IES a partir dos números, identificando onde, o quê e como agir para aumentar a permanência de alunos.


Acompanhe os números e as análises aqui no Grupo.

Comente e compartilhe com outras pessoas.

Abraços!


Wille Muriel




Comments


bottom of page