Oferecer Direito online ou híbrido é muito mais do que contar com um ambiente virtual de aprendizagem ou produzir conteúdos para as unidades curriculares. Significa, também, engajar os alunos por meio de um conjunto de ações incorporadas à cultura de serviços educacionais na IES; implantar um processo de prospecção e incorporação de inovações e capacitar professores que normalmente não são motivados para atuarem com a educação online.


A expansão da oferta de cursos de Graduação em Direito, observada nos últimos anos no Brasil, estabelece relações com uma maior “comoditização” das suas propostas educacionais, ou seja, com a percepção de que existe pouca diferenciação entre os cursos e instituições.


Investir na diferenciação de todos os pontos que envolvem a experiência dos estudantes com o curso é um caminho estratégico para atrair e manter mais alunos em um mercado de alta concorrência – que se tornará ainda mais acentuada a partir da autorização dos cursos de Direito EaD.


Quer saber quais são as dimensões fundamentais para captar e manter alunos no curso de Direito Híbrido ou EaD utilizando a estratégia de diferenciação?


Clique abaixo e confira!










Conectada aos demais pilares da educação, a extensão é uma grande oportunidade para as Instituições de Educação Superior (IES) desenvolverem projetos com os seus públicos a partir de demandas compartilhadas. De maneira ideal, isso envolve ouvir as comunidades com as quais a IES interage, entender propósitos internos e externos, fazer parcerias e só então criar propostas de ação conjunta.


A concepção de interação dialógica está presente, inclusive, nas orientações da Resolução Nº 07, de 18 de dezembro de 2018, que estabelece as Diretrizes para a Extensão na Educação Superior Brasileira.


Com o prazo para que as IES incluam 10% de extensão em seus cursos de graduação, este é o momento para que as Faculdades, Centros Universitários e Universidades analisem se os seus projetos estão levando em consideração este importante aspecto das ações extensionistas.


Melhor do que, na pressa de incluir projetos na matriz, oferecer a extensão como a “boa palavra” que deve ser compartilhada com quem fica do lado de lá do portão da IES, que tal se dar um tempo e olhar para fora sem ideias pré-concebidas, para entender a realidade dos seus públicos – pessoas, governos, empresas, indústrias, ONGs – e saber mais sobre como ela se relaciona com o(s) seu(s) curso(s) e com a sua Instituição? Muitas surpresas boas acontecem quando a gente se desvencilha um pouco da turbulência do dia-a-dia para ouvir o outro. Daí podem surgir maneiras, muitas vezes inovadoras, de estabelecer relações que sejam boas para todos.


E a sua IES, já implantou as mudanças necessárias em seu projeto de extensão? Quer saber mais sobre como o seu curso e a sua IES podem incluir os 10% de extensão em sua matriz curricular? Participe da próxima turma do curso Curricularização da Extensão, com Wille Muriel e Roberta Muriel, e conheça alguns instrumentos que vão te ajudar a desenvolver a extensão no seu curso de Graduação e na sua Instituição de Educação Superior.


Totalmente online, o curso vai acontecer nos dias 04 e 05 de novembro e têm vagas limitadas! Inscreva-se agora clicando aqui!




Atualizado: Out 11



Quando você deixa de ser um funcionário para ocupar um cargo de gestão, não é só o título e as responsabilidades que mudam. Seu pensamento sobre o trabalho e sua identidade estão envolvidas também. Se antes você se preocupava com o seu desempenho, agora deve se preocupar com o desempenho de uma equipe.


Diante disso, você passa a ser líder, ocupando-se do bem estar e das condições de trabalho dos membros do seu time e com os resultados que devem ser alcançados. Acredite, este momento é crucial na sua carreira, na sua progressão pessoal e profissional.


Como fazer esta transição de forma tranquila? Como superar as dificuldades de aceitação da equipe (são naturais as rejeições)? Como tornar-se um líder respeitado pela equipe? Não há respostas prontas, mas também não é algo novo, pois muitos já trilharam este caminho. Junte-se a eles e troque ideias sobre este momento, aprenda com quem tem experiência, com aqueles que já trilharam um longo caminho e venceram as dificuldades.


Aqui no MBA Gestão Acadêmica & Universitária você tem uma equipe de profissionais da gestão ao seu dispor. Pessoas que, assim como você, viveram este momento e aprenderam, nem sempre de forma fácil, a lidar com os desafios de ser um gestor novo ou um novo gestor.


Não percebi, mas é isso mesmo, você pode, ao trilhar os caminhos do aprendizado no MBA, tornar-se um novo gestor, revisando seu caminho nas atividades de Storytelling, trocando suas ideias com as ideias de seus colegas (gestores como você), conversando com os professores na “hora do café”, nos trabalhos em equipe e nos encontros Labs.


Nas inúmeras oportunidades que você terá para pensar a si mesmo em companhia dos experientes gestores que formam a grande equipe do MBA – professores e alunos, reunidos para pensar a gestão.


Por Dênio Magno*Dênio Mágno da Cunha

Professor do MBA Administração Acadêmica e Universitária


#gerirédecidir #tomadadedecisão #gestão #gestãodeies #gestãouniversitária