top of page

Quem vai mudar o jogo?

Atualizado: 31 de out. de 2023

Para quem tirou alguns dias para descansar uma dica é um filme que tem tudo a ver com o que discutimos aqui neste espaço: O Homem que Mudou o Jogo.


Baseado em fatos reais, conta a história de Billy Beane, um dirigente do Oakland Athletics (ou A’s), time de baseball da cidade de Oakland (CA) que disputa a Major League Baseball (MLB). Ele utilizou dados e estatísticas de jogadores para montar uma equipe excelente, mesmo com um orçamento baixo.


Estes números foram organizados pelo economista David DePodesta. O trabalho levou em conta décadas de dados individuais de jogadores com resultados que não poderiam ser considerados a partir de um olhar intuitivo dos caça-talentos. Eles tinham conhecimento e experiência, mas não conseguiam fazer análises complexas porque não tinham os dados históricos organizados em indicadores e assim, não podiam estabelecer correlações aprofundadas a partir de números. Os olheiros trabalhavam praticamente com crenças sobre perfis de atletas que em muitos casos não correspondiam às expectativas dos treinadores. Erravam muito ou pagavam muito caro para acertar mais. Aliás, o filme mostra um caso assim.


Mas o que determinou a implantação de uma cultura de gestão guiada por dados nas equipes de baseball da MLB?


Bom... primeiro... foi acreditar que estavam no caminho certo. Parece estranho dizer isso, mas eles simplesmente acreditaram nos números. Segundo... é que eles utilizaram os dados para incrementar o processo reduzindo os riscos e não para acabar com o emprego dos olheiros dos times. E terceiro... o recrutamento apoiado por dados (sabermetrics) ganhou força e superou a resistência dos olheiros quando os A’s ganharam 20 jogos seguidos – a primeira equipe em 100 anos a fazer isso. A partir deste feito, a MLB passou a utilizar dados e estatísticas em tudo e Billy Beane virou uma referência para o baseball americano: O homem que mudou o jogo.


Está bem. Agora já podemos reconstruir este roteiro para a realidade das instituições de ensino superior. Quem vai mudar o jogo? Feliz jogo novo!


Wille Muriel




Comments


bottom of page