top of page

Relatório de Resultados: A Queda Livre do IDD (2018-2022)

Atualizado: 5 de jul.




"A verdade vos libertará" é uma frase encontrada na Bíblia. Penso que muitos já ouviram falar nela. Atualmente, a frase ganha ainda mais relevância, destacando a importância do discernimento e da busca por fontes confiáveis e verídicas. Pois então, o que isso tem a ver com o IDD?


Tenho acompanhado alguns discursos que ecoam e reverberam alegando que, no IDD, os estudantes do ensino a distância (EaD) obtêm resultados positivos maiores ou similares aos do ensino presencial, com melhorias significativas. Para quem "caiu aqui de paraquedas" e não sabe (ou não lembra), o IDD é o indicador que busca "mensurar o valor agregado pelo curso ao desenvolvimento dos estudantes concluintes".


Pois bem, vamos aos dados brutos e duros (sem cortes ou recortes), como todo bom pesquisador deveria fazer. Primeiro olhamos o cenário global, depois podemos até afunilar e fazer alguns experimentos em cenários específicos. Porém, fazer isso sem avisar o leitor é, no mínimo, tendencioso.


Os dados referentes ao Índice de Diferença de Desempenho (IDD) no período entre 2018 e 2022 são marcados por quedas expressivas, tanto no ensino presencial quanto no ensino a distância (EaD), revelando uma tendência preocupante no desempenho acadêmico.


O IDD médio diminuiu de 2,4853 em 2018 para 2,0893 em 2022 no ensino presencial, e de 2,2111 em 2018 para 0,9203 em 2022 no EaD:


⬇ Variação Presencial = ((2,0893 - 2,4853) / 2,4853) * 100 ≈ -15,87%

⬇ Variação EaD = ((0,9203 - 2,2111) / 2,2111) * 100 ≈ -58,41% (😲)


No ensino presencial, o IDD médio diminuiu de 2,4853 em 2018 para 2,0893 em 2022, representando uma queda significativa de aproximadamente 15,87%. Esta redução drástica indica uma deterioração substancial na capacidade dos estudantes em demonstrar progresso acadêmico ao longo do período analisado.


Entretanto, a situação no ensino a distância (EaD) é ainda mais alarmante. O IDD médio neste contexto diminuiu de 2,2111 em 2018 para 0,9203 em 2022, resultando em uma queda extremamente acentuada de aproximadamente 58,41%. Essa queda vertiginosa aponta para uma séria deterioração no desempenho dos estudantes no EaD, levantando sérias questões sobre a eficácia dos métodos de ensino e a qualidade do aprendizado proporcionado nesta modalidade.


Esses números sublinham a necessidade urgente de revisão e aprimoramento das políticas públicas e das estratégias educacionais, tanto no ensino presencial quanto no EaD, visando reverter essa tendência preocupante de queda no desempenho acadêmico. É essencial que sejam identificados os principais fatores que contribuíram para essa diminuição e que sejam implementadas medidas corretivas eficazes para garantir um ambiente de aprendizado mais produtivo e de alta qualidade.


Qual a conclusão? O "valor agregado" pelo curso à formação do estudante está em queda livre...


Posts recentes

Ver tudo

Bình luận


bottom of page